Área Restrita:
Esqueci a senha
Portal Ciesp > Notícias > Construção Civil Sustentável é tônica da 2ª edição do Happy Learning

Noticías

Construção Civil Sustentável é tônica da 2ª edição do Happy Learning27/07/2018Carla Marins, Comunicação CIESP-Campinas

O Núcleo de Jovens Empreendedores, o Departamento de Sustentabilidade e o Departamento de Meio Ambiente do CIESP-Campinas realizaram, no dia 20 de junho, mais uma edição do Happy Learning, desta vez com a tônica dedicada à Construção Civil Sustentável.
arquivo sem legenda ou nomeAbriram a roda de debates, representando a Diretoria Regional, o 1º vice-diretor, Alfeu Cabral; pelo departamento de Sustentabilidade, Luiz Fernando Bueno; pelo departamento de Meio Ambiente, Stefan Rhor; e na coordenadoria do NJE- Campinas, Edson Oliveira.
 
“Notavelmente, o setor da construção civil é uma das atividades de maior geração de resíduos, e, consequentemente, de grande impacto ambiental.” Pontuou Oliveira.
 
O diretor de Meio Ambiente, Stefan Rhor, lembrou que apesar da grande proporção dos resíduos da construção civil ser caracterizado como inerte, existem os resíduos líquidos e semissólidos, sobretudo os com caráter de periculosidade, que por muitas vezes são negligenciados.
 
O diretor de Sustentabilidade, Luiz Fernando Bueno, destacou que o diferencial do encontro foram as orientações acerca das soluções para os resíduos sólidos, semissólidos e líquidos. Nosso objetivo é gabaritar os profissionais e executivos da área para o atendimento dos requisitos legais, além de fundamentar a sustentabilidade do empreendimento, desde a geração até a disposição final”, evidenciou.
 arquivo sem legenda ou nome
Num ambiente descontraído, os empreendedores se reuniram num final de tarde. No hall de entrada do CIESP, foi oferecido um gostoso rodízio de pizzas, momento no qual todos puderam assistir às palestras, debater e esclarecer possíveis dúvidas.
 
O ciclo de debates foi mediado pelo integrante do NJE-Campinas e coordenador do DITEC - Departamento de Inovação e Tecnologia, Ricardo Tafas. Veja o que os especialistas que falaram e conheça também um pouco da carreira e especialidade de cada um:

João Paulo Generoso
Arquiteto e Urbanista, possui título de Master em Arquitetura Bioclimática. Há sete anos é o Arquiteto responsável pela Equipe Atos Arquitetura, que atua com foco em sistemas tecnológicos e bioclimáticos. Recentemente, seu projeto Casa NVA1. Finalista no concurso “Prêmio Saint Gobain – Habitat Sustentável”, ficando entre os dez melhores projetos sustentáveis do país.

 
“Nossa missão aqui é apresentar todos aqueles pormenores, que na maioria das vezes, por desconhecimento, não são cumpridos. A indústria civil é uma das mais impactantes na geração de resíduos, desta foram suprimos um pilar social ambiental e econômico”, descreveu Generoso.
 
Pedro Henrique Serapião
Diretor na Serello Ambiental. Possui 12 anos de experiência na gestão de portfólios, programas e projetos, ligados à área de engenharia, processos industriais e excelência operacional. É certificado PMP (Project Management Professional). Vivência na implantação de PMO (Project Management Office) e em metodologia de Gerenciamento, além de experiência em gestão de projetos nos seguimentos de Automação e Controle, Papel e Celulose, Remediação Ambiental, Oil & Gás, Metalúrgico, Construção Civil e Reciclagem de Resíduos Sólidos da Construção Civil.
 
“Tratando-se do resíduo sólido, neste caso dentro da construção civil, de forma mais específica, fundamentamos aqui que a real possibilidade da reinserção desse material dentro do próprio ciclo desse setor. Aquele entulho, que inicialmente não se enxerga valor e é descartado nas caçambas, pode gerar uma drástica redução de custo para obras, sendo reutilizado de uma forma ambientalmente correta.
 
Rafael Di Falco Cossiello
Químico, com mestrado e doutorado em físico-química, é Diretor Comercial da Serello Ambiental, empresa que atua na reciclagem de resíduos da construção civil. Foi pesquisador da Natura Inovação, trabalhou com desenvolvimento de nanotecnologias na Oxiteno S/A e atuou na inovação corporativa da Braskem, na prospecção e avaliação de tecnologias renováveis e petroquímicas.

“O entulho é de responsabilidade do gerador, ou seja, é necessária a responsabilidade da destinação correta. Assim a consciência do descarte correto se faz fundamental, pois todos os atores envolvidos nesse processo se encontram vulneráveis a sanções de penalidades da lei. A nossa recomendação, assim, é de que os profissionais busquem a informação, de forma ao melhor entendimento do Plano Nacional de Resíduos Sólidos.  Estamos numa região de alta densidade populacional e alto IDH, o que gera também uma alta oferta de resíduos, daí a importância desse debate.”, analisou Cossiello.
 
Vinícius Cabral
Engenheiro Ambiental. Diretor Técnico da Gerais Solidificação de Resíduos.
Pós-graduado em Segurança de Processos e Domínio de Riscos. Auditor líder ISO 9001, ISO 14001 e OHSAS 18001. Experiência corporativa nas áreas de Gestão, Consultoria e Treinamentos em HSE (Saúde & Segurança e Meio Ambiente) e Sustentabilidade. Membro da Comissão de Estudo Especial de Resíduos de Serviços de Saúde (ABNT/CEE–129).
 
“Reduzir ao máximo o desperdício, ter uma construção inteligente e dinâmica. O maior desafio é a falta de conhecimento, existem muitas tecnologias para minimização destes impactos, então a grande dica que deixamos aqui o uso da inovação por meio da tecnologia e a busca de especialização, com conhecimento adequado, pelos profissionais que participam na linha de frente desta cadeia.”, sinalizou Cabral.
Imagens por: Larissa Rodrigues Fotografia
Compartilhar:
Comentários:Nenhum comentário foi publicado.

Deixe aqui seu Comentário:

Nome:
Empresa:
Comentário: